De quem é a Igreja?


 

De Jesus!

Seria a resposta mais óbvia da maioria das pessoas.

 

Dai, alguns mais desconfiados, perguntariam:

Qual igreja?

 

Ouvi dizer que só existem duas: A Igreja de Jesus Cristo e a Sinagoga de Satanás.

Isso bastaria para encerrar o assunto.

E nesse caso, tem a ver com pessoas e não marcas denominacionais. Inclusive, algumas marcas podem não ter nada a ver com Cristo.

 

Mas…

Prefiro seguir em frente com a pergunta:

De quem é a igreja? – já não me refiro mais a pessoas.

 

Eu respondo.

Por minha conta e risco, a igreja é:

Do dono dela!

 

Quem é o dono dela?

O pastor visionário.

 

Não caiu a ficha?

 

Vou explicar.

Uma montão delas começou assim:

Um cara chamou um grupo de pessoas para compartilhar algo especial.

Dai disse que teve uma experiência sobrenatural.

Poderia ser uma luz ofuscante ou uma voz ao pé do ouvido.

Talvez tenha sido numa montanha ou em sonhos.

Importante é saber que a luz o atraiu.

E a voz o mandou abrir a igreja.

A experiência inicial, que levara o cara até esse ponto, passa a ser parte fundamental de sua doutrina.

Se foi uma experiência no monte, todos precisam ir até lá para também experimentar.

Se não o fizer, fora da visão estará.

E no tabú cairá.

Esse cara precisa ser daqueles que gosta de falar.

E as pessoas que o seguem, de escurar.

Ele fala que Deus lhe falou… 

E falou…

Dai mais doutrinas também se criou.

E os frequentadores da nova congregação esperam a cada nova revelação.

Ninguém pode opinar.

Muito menos duvidar.

Até o dia em que tudo começa a desabar.

Pois o pastor, todos descobrem que ele também sabe pecar.

E antes mesmo que as portas da tal igreja comecem a fechar.

Crentes vão debandar.

Dai o pastor engaveta a visão.

E a galera ajunta mais uma nova decepção.

 

… 

 

Exageros à parte, o texto fictício é uma síntese exagerada de como as coisas realmente são.

No moderno sistema eclesiástico, a comunidade tem pouquíssima participação criativa. Esta, geralmente toca a visão que compraram por um bom preço. Quanto as idéias e espiritualidade, trocam tudo por entretenimento. Preferem mesmo terceirizar o conhecimento. Buscam da boca o pastor [o principal pregador de sempre], saber sobre qual é a vontade de Deus. As pessoas querem ser motivadas. 

Com isso a igreja passa a ser de alguém [sua, da sua vizinha, de seu amigo, etc.], por conveniência. Pois se um dia a coisa começar a incomodar, vai-se embora.

Simples assim!

 

Dai cabe a pergunta:

De quem mesmo é aquela antiga igreja que você dizia ser a sua igreja?

 

Todos passam por uma, mas o pastor [fundador] permanece.

 

Isso é o que chamo de “marca do capitalismo” e “oferta de produto versus consumo”.

 

… 

 

Agora, você já pensou numa igreja [enquanto instituição/CNPJ], que fosse tão sua quanto de qualquer outra pessoa?

Como isso seria possível?

Já pensou num lugar de visão compartilhada?

Um lugar que tenha a sua marca misturada e costurada a muitas outras… 

Já pensou em um ambiente de integração social, sustentável, e multifuncional?

Um lugar cooperativo.

Já pensou em um lugar de relevância social?

Um lugar que pense sobre a construção de escolas, hospitais, centros esportivos e artísticos, etc… 

Já pensou sobre você, num lugar desses?

 

… 

 

Tem muito mais.

Mas o principal é saber que a Igreja de Cristo é o meio para criar o mundo de Deus aqui na terra.

 

… 

 

 

Boas ondas,

 

Tropical

 

Etiquetas:, , , , , , , , , ,

5 comentários em “De quem é a Igreja?”

  1. Gezz 23 de Março de 2014 às 02:53 #

    Olá Tropical! Como vai?

    Eu fico pensando nas coisas que você escreve e outras que leio também…gosto muito do que escreve para a reflexão. E também acho que você leva a sua vida de maneira condizente com o que fala. E isso é muito bom! =)

    Mas fico pensando, como devemos agir…

    Devemos orar mais para que Deus “venha o teu reino” ?
    Sim…né?

    E o que mais? Pois eu não quero reformar a igreja com minhas próprias mãos(apenas)…como esperar de Deus e caminhar?

    O Frank Viola num dos textos que tem no blog dele cita o dietrich bonhoeffer, quando fala da comunhão cristã. Que eu acho interessante. Pois ele fala de sonho de uma maneira negativa, digamos assim.

    Ele diz que Deus precisa quebrar as nossas expectativas sobre o que é viver em comunhão….Pois Deus não quer que vivamos em um mundo de ilusão….
    http://frankviola.org/2012/05/03/wishdream/

    Bem, eu gosto muito do que você diz e tenho para mim que muito do que você diz tem a ver com o que está na bíblia mesmo. Mas as vezes fico me perguntando se os meus devaneios de como deveria ser a igreja, são apenas meus devaneios ou se é algo que Deus quer que eu viva…se é a vontade de Deus….?Será que eu tenho que mudar minha visão, me decepcionar comigo mesmo e com as pessoas para que Deus possa realmente mostrar o que Ele tem pra mim? E pra nós como comunidade em comunhão?

    Tenho pensado e orado um pouco sobre isso…Como viver a vida cristã de maneira genuína sem causar mais divisões? E também sem se conformar com o mundo que vivemos. Vivendo a vontade de Deus e conjugando o Verbo.

    Um abraço Tropical!

    Fique na Paz!

    Não sei se fui claro…mas =)

    • Tropical - AIRO 23 de Março de 2014 às 18:05 #

      Fala Gezz!
      Pow! Foi claro sim!
      Então, sempre digo que uma ideia – principalmente qdo ela mexe com oo estado comum das coisas – pode parecer um tanto exagerada. Logo, meus textos são exagerados.

      Contudo eu também penso que a mudança vai acontecer naturalmente. Uma questão de progresso [enquanto não acontece a redenção de todas as coisas], ou de súbito [na redenção de tudo, na volta de Cristo].

      Ainda penso que nosso modelo de igreja, enquanto instituição, pode ser decente e tudo mais, porém, sempre será um modelo do capitalismo, e o ranço do cristianismo pagão de Roma – digo, a igreja moderna.

      Acho que divisões sempre acontecerão.
      Pois ela já está dividida. Sempre esteve.
      O próprio Jesus disse que separaria famílias, por causa do evangelho.
      Penso mesmo que o evangelho divide, e muito.
      Só que a divisão, enquanto do âmbito terreno/humano/carnal, acontece em religiões, políticas, educação, igrejas, financeiras, etc…

      Mas a divisão que é causada pelo evangelho, deve ser vista com espanto – pois será como a própria forma da vida de Cristo. Um cara que mexeu com a nação de Israel e o império romano.

      Enfim, o reino nada mais é que o mundo de Deus. Chegou em Cristo e precisa ser espandido pelo seu povo. Mas estamos a duros passos. É difícil demais… Pois precisamos morrer para velha natureza.

  2. samuelcdddejesus 24 de Março de 2014 às 11:32 #

    http://www.4shared.com/get/65rrDGVr/a_histria_no-contada_da_igreja.html
    Achei o link do livro de Frank Viola (A História não contada da Igreja do Novo Testamento)

  3. Gezz 19 de Abril de 2014 às 15:38 #

    É, morrer para a velha natureza….comecei a ler um dos livros do Frank Viola, achei interessante. Vou ver se pego um deles para ler.

    Estou numa fase que preciso romper com algumas visões que já não tenho faz tempo, mas que na prática ainda continua a mesma coisa….

    Que Deus mude a nossa natureza. Esses dias li num livro uma frase que eu gostei…

    “O Espírito nos salva ‘tanto de nosso elevado idealismo (com todo seu investimento no ego) quanto de nossa baixa auto-estima ( com seu investimento ainda maior no ego) e nos ergue além de nossos limites extremos para possibilidades não sonhadas, para o idealismo do próprio Deus’.”

    Um abraço! Fique na Paz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Coletivo TraçaUrbana

o c o r p o e n t r e d o t e c i d o u r b a n o

De volta ao Manual

Pensamentos sobre o amor de Deus na vida cotidiana

projetosilva

Ukulele e Voz ,Letras Simples e Pensamentos Sinceros...

Don Charisma

because anything is possible with Charisma

Do Pensamento no Deserto

CRÔNICAS, ARTIGOS, ENTREVISTAS E IDÉIAS DE LUIZ FELIPE PONDÉ

Nelson Costa Jr.

" Ceci Est Un Dieu "

Marco Juric

Fotografia

Teologia Hermenêutica

Sobre os equívocos, exageros, métodos e possibilidades de interpretação teológica no pensamento cristão.

TROPICAL - AIRO

espiritualidade

Sandro Baggio

Trilhando o estreito caminho entre o cinismo e a ingenuidade.

A Bacia das Almas

Onde as ideias não descansam

espiritualidade

drnerium

Just another WordPress.com site

Uma pausa para o café.

Porque precisamos de uma pausa.

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Reino & Sacerdote

Trabalhando para que a Igreja cresça e que o Reino avance!!! Ap 1.5,6

%d bloggers like this: