Apóstolo – parte 2 – o preferido de Dona Maria


Televisão ligada…

Dona Maria, me desculpe a pergunta, mas a senhora realmente acredita nesse cara?

Lógico! Afinal de contas, esse apóstolo é um tremendo homem de Deus.

Mas porque a senhora acha isso?

Por causa dos milagres. As pessoas são tremendamente abençoadas.

Então a senhora está dizendo que os milagres que um homem “faz” é a mais alta prova de que Deus está com ele? Ou seja, milagres são sinais de Deus validando o caráter de uma pessoa? 

E não são? Poderia acontecer tantos milagres se Deus não fosse com ele?

Bem, darei minha resposta assim: sei que a senhora gosta muito de ler a Bíblia. Por isso é que também imagino que tenha lido o discurso de Jesus enquanto ensinava seus discípulos – está lá em Mateus 7:15-23. Ele nos alerta respeito dos falsos profetas e nos dá uma série de figuras: como a de lobos devoradores disfarçados de ovelhas; e de árvores boas e ruins que dão frutos de acordo com o que são. Nota-se que bons frutos não dizem respeito a realização de milagres. Pois se fosse assim, Jesus não teria dito que nos dias de seu reino responderia aos grandes milagreiros: “Nunca vos conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal!” – Vale lembrar que estes estranhos profetizavam, expulsavam demônios e realizavam maravilhas em nome de Jesus.

Mas Paulo, não é possível! Eu sempre ouço este apóstolo. Ele é um homem simples e humilde. Ele sempre fala em nome de Jesus.

Dona Maria, quanto ao falar em nome de Jesus eu já lhe mostrei uma possibilidade de pessoas poderem falar e realizar coisas maravilhosas em nome de Jesus sem serem conhecidas dEle. Então a questão não está em realizar ou não muitos milagres. 

Vamos analisar outro ponto. A senhora afirma que ele é um cara simples e humilde… Primeiro, se fosse um cara simples não estaria usando um anel de ouro e rubi para mostrar sua superioridade eclesiástica. Segundo, não podemos confundir humildade com o fato de falar um português popular. Falando num português claro, ser humilde é unir seu próprio coração a miséria alheia. Nada a ver com aproveitar da miséria alheia para promover a si mesmo e enriquecer com dinheiro doado.

Mas ele é apóstolo. Ele é responsável por centenas de igreja e milhares de pessoas.

Dona Maria, o apostolado dele teria legitimidade se ele fosse um enviado da Igreja. Como Tiago, Barnabé e muitos outros. Porém, mesmo estes são diferentes dos apóstolos de Cristo que o viram num corpo ressurreto. Quero dizer que existe diferença entre os enviados pela Igreja e os doze apóstolos de Cristo, enviados para fundação da Igreja. Mas pelo que sei, ele não é apóstolo de nenhuma igreja, mas fundador, dono e presidente de sua própria igreja. 

Dona Maria, os apóstolos de Cristo nunca foram donos e nem presidentes das igrejas que fundaram.

Outra coisa, Dona Maria, não lhe incomoda o fato dele ser milionário com o dinheiro de doações?

Mas Paulo, olha a multidão de pessoas que está debaixo da responsabilidade dele.

Então a senhora está me dizendo que o fato de uma pessoa ser responsável por uma grande estrutura é justificativa para também ser dono de mansões, carros importados e aeronaves? 

Dona Maria, se ele fosse um diretor ou presidente de multinacional, tudo bem. Mas ele não é! Vou lhe explicar a diferença: uma pessoa vocacionada por Deus – quero dizer, chamada por Deus – exerce uma função para atender aos interesses de seu Senhor em seu reino; para o que for útil. Ou seja, vocação não é profissão. Igreja não é empresa – mas ainda que seja uma denominação institucionalizada, não poderá ser construída sob valores mundanos.

Digo mais, se a senhora acusa, com razão, os políticos que enriquecem com o dinheiro do povo – o nosso dinheiro, mas aceita que um “apóstolo” fique rico; e até chegue ser milionário com o dinheiro de doação da maioria pobre; não seria isso uma grande incoerência de sua parte?

Em que mesmo a senhora pensa que este “apóstolo” seja humilde e simples?

Mais ainda. Esses montões de amuletos que são vendidos por ele [lenços, cajados ungidos, chaves do reino, carnês, etc..]; qual a relação disso tudo com o evangelho de Deus? Gostaria que atentasse ao detalhe de que isso tudo sempre está relacionado com algum valor em dinheiro.

Ai Paulo. As pessoas precisam disso para crer. E tem mais, eu não fico pensando ou pesquisando todas estas coisas. Isso não cabe a mim julgar.

Dona Maria, sinto em lhe dizer que deveríamos, como homens e mulheres de Deus, saber julgar todas as coisas. Usando a Palavra de Deus como critério em nosso julgamento. O que nosso Senhor condena é o julgamento hipócrita. Mas o próprio Paulo chama a atenção da igreja em Corinto, para que eles não fossem apenas sábios, mas que julgassem bem as coisas que ele dizia [ICO10.15]. Quanto a este assunto, ainda peço que leia estes textos:

Não me julguem, por favor…

Critérios

Paulo, me desculpe, eu ainda acho que esse homem é de Deus e não quero pensar em mais nada.

No fim das contas estou quase convencido de que caras iguais a esse são realmente homens de um certo deus. Também são juízo para um povo que se recusa a viver livremente. Se recusam a pensar ou estudar. Pessoas que preferem ter um mágico sacerdote e um deus gênio da lâmpada, do que ser a nova criação de Deus – semelhantes a Jesus.

Enfim, é impossível pensar nas coisas de Deus com a cabeça de adão.

Boas ondas,

Tropical

Ler também: Apóstolo

Etiquetas:, , ,

2 comentários em “Apóstolo – parte 2 – o preferido de Dona Maria”

  1. Adalberto 9 de Fevereiro de 2012 às 12:13 #

    Tropis,

    Faz um tempo que venho lendo seus textos e isso tem feito muito bem pra mim. Especialmente este gostaria de deixar uma comentário para ajudar a elucidar o que foi explicitado.

    Eu conheço um certo tipo de crente de uma certa denominação que segue muito aquilo: “Só vou fazer tal coisa se Deus mandar”. Esse pessoal é de uma fé bem legítima, a estrutura da igreja é bem diferente dessa narrada em teu texto, e a idéia de culto e organização deles é muito boa.

    Mas onde está o problema? (pelo menos na minha visão…)

    Para mim o próprio seguidor se esconde atrás disso usando um certo misticismo a fim de mascarar sua própria irresponsabilidade. Sabe aquele crente que casa com uma pessoa “Porque Deus mandou!”, ou que vai na casa de outra pessoa de mala e cuia dormir sem ser convidado “Porque Deus pôs isso no meu coração!”,

    Quando indagadas, sobre todo tipo de besteira que essas pessoas fazem, muitas vezes essas pessoas chegam a dizer: “Não tenho culpa, só fiz a vontade de Deus”.

    Por fim, o que quero dizer é o seguinte, sim o apóstolo é um problema, mas lembre-se que foi só Moisés virar as costas pro POVO fazer um bezerro de ouro. Assim como a dona Maria do seu texto reluta em dizer que o apóstolo é um homem de deus, assim como pessoas sobem escadarias de joelhos, assim como oferecem barquinhos a Iemanjá. Tudo tem a mesma origem, terceirizar a condução da própria vida a um ser superior.

    Abraço, e boas ondas pra você, (porque eu continuo prego…)

    Adalba

    • Tropical - AIRO 9 de Fevereiro de 2012 às 12:29 #

      Fala ae Adalba – pow! Vamos pro surf!
      Qto ao seu comentário, é fato que algumas pessoas não entenderam que Deus nos chamou para sermos homens e mulheres maduros – que sabem fazer escolhas e tomar as decisões certas. Esse negócio de Deus me mandou, só tem causado problemas. Pois geralmente é por conveniência.
      Quando vamos surfar?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Coletivo TraçaUrbana

o c o r p o e n t r e d o t e c i d o u r b a n o

De volta ao Manual

Pensamentos sobre o amor de Deus na vida cotidiana

projetosilva

Ukulele e Voz ,Letras Simples e Pensamentos Sinceros...

Don Charisma

because anything is possible with Charisma

Do Pensamento no Deserto

CRÔNICAS, ARTIGOS, ENTREVISTAS E IDÉIAS DE LUIZ FELIPE PONDÉ

Nelson Costa Jr.

" Ceci Est Un Dieu "

Marco Juric

Fotografia

Teologia Hermenêutica

Sobre os equívocos, exageros, métodos e possibilidades de interpretação teológica no pensamento cristão.

TROPICAL - AIRO

espiritualidade

Sandro Baggio

Trilhando o estreito caminho entre o cinismo e a ingenuidade.

A Bacia das Almas

Onde as ideias não descansam

espiritualidade

drnerium

Just another WordPress.com site

Uma pausa para o café.

Porque precisamos de uma pausa.

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Reino & Sacerdote

Trabalhando para que a Igreja cresça e que o Reino avance!!! Ap 1.5,6

%d bloggers like this: