Seres normóticos ou filhos de Deus?


Pois é, neste ultimo sábado [24out11], participei de uma oficina bem interessante apresentada por Levi Araujo. Se me lembro bem do tema, tratava de pelo menos três conceitos/palavras bem interessantes. Eram elas: alienação, normose [que eu não conhecia] e coadjuvância [dizia: “somos coadjuvantes de nossa própria história?”]. Posso garantir que a oficina foi bem proveitosa e que fui surpreendido pela participação da galera da sala. Todos bem inteirados.

Quando ao discurso e texto da oficina, na íntegra, se tiver isso em mãos, repassarei aqui no blog. Mas gostaria de pelo menos aproveitar a inspiração para escrever apenas, a minha maneira, sobre o conceito de normose.

Segundo o Wiquipédia, a normose pode ser definida como o conjunto de normas, conceitos, valores, estereótipos, hábitos de pensar ou agir, que são aprovados por consenso ou pela maioria em uma determinada sociedade e que provocam sofrimento, doença e morte. É óbvio que nem todo conjunto de normas, conceitos, valores, estereótipos, hábitos de pensar ou agir, que são aprovados por consenso ou pela maioria provoca alguma patologia que leve a sofrimento, doença e morte. Este conjunto (o normal para determinada sociedade, comunidade ou indivíduo num espaço tempo bem definido) pode também trazer benefícios ou simplesmente terem consequências neutras. Assim toda a variedade que compõe o Ethos no qual indivíduo está inserido possui normalidades saudáveis, normalidades doentias e normalidades neutras.

Um exemplo de normalidade saudável é: levantar pela manhã para caminhar. Um exemplo de normalidade neutra é: almoçar no meio do dia. Um exemplo de normalidade doentia, patológica, QUE SE DEFINE EXATAMENTE COMO NORMOSE é: o suicídio aceito por certas culturas como normal, apesar dos danos.

Agora, aproveitando o conceito para aplica-lo aos cristãos [me refiro aos que, iluminados pelo Espírito Santo de Deus, escolheram por vontade própria o difícil caminho que leva a salvação], cabe a pergunta: SERÁ QUE SOMOS SERES NORMÓTICOS?

Lógico que é mais um conceito que serve apenas para nos ajudar a entender coisas sobre nós mesmos – nossas práticas e costumes. Por isso sou automaticamente levado a pensar sobre o jeito de ser e se fazer igreja. Imediatamente penso sobre os valores que temos empregado às nossas instituições – se são valores daqui de baixo ou se são valores de um reino paralelo, de uma contracultura. Penso se nos tornamos uma imagem de preconceito e discriminação; se nossas doutrinas são como tijolos de uma grande parede que divide gente do lado de lá e gente do lado de cá. Se nossos hábitos são práticas que caracterizam uma subcultura, não a contracultura. Penso se nossos cultos e crenças são frutos consensuais de um tradicionalismo religioso [não tradição], e se todo esse pacote tem realmente produzido vida, ao invés de pura ilusão.

Enfim, se nós continuarmos entregando nossas vidas para que outros escrevam a nossa própria história – isso quer dizer: deixar que outros pensem por nós mesmos; agir, pensar e viver de acordo com consensos de grupos tradicionalistas; aceitar e praticar rituais vazios; aceitar ensinos sem confrontação e auto-confrontação; não exercitar a inteligência prática; etc – nossas comunidades locais serão, em pouco tempo, espaços de doenças e morte.

Que Deus continue nos levantando todas as manhãs para nos ensinar sobre nós mesmos e também nos ensinar sobre Sua natureza – em Jesus Cristo e no Espírito Santo em nós.

Quero deixar de ser filho de Adão para ser filho de Deus com suas características – igualzinho meu irmão mais velho.

Boas ondas,

Tropical

Etiquetas:

5 comentários em “Seres normóticos ou filhos de Deus?”

  1. fesembengalas 8 de Outubro de 2011 às 19:30 #

    Olá, Excelente texto. Conheci seu blog por indicação de um primo que mora em LA e estou gostando muito, dedicarei um bom tempo para ler com calma outras textos. Deus abençoe!

  2. liliannascimento 28 de Março de 2012 às 13:44 #

    Parabéns Tropical!
    Seus textos tem cada dia esclarecido a visão de que não podemos viver numa caixinha.

    • Tropical - AIRO 28 de Março de 2012 às 13:48 #

      Fala Lilian – pow! Vamos cooperar para mudar o jeito de ser e fazer igreja – resgatando a essência.
      abxx

  3. Cisso 28 de Agosto de 2012 às 08:13 #

    sempre a frente hj antes de ler esse texto tava pensando uma coisa igualzinha nao preciso mentir p vc pq vc me conhece ne? cara animal muito fera acho q tamu de alguma forma ligados em Tropis, …pq nada e impossivel.. esse agora e o dilema do AIRO aqui na NZ..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Coletivo TraçaUrbana

o c o r p o e n t r e d o t e c i d o u r b a n o

De volta ao Manual

Pensamentos sobre o amor de Deus na vida cotidiana

projetosilva

Ukulele e Voz ,Letras Simples e Pensamentos Sinceros...

Don Charisma

because anything is possible with Charisma

Do Pensamento no Deserto

CRÔNICAS, ARTIGOS, ENTREVISTAS E IDÉIAS DE LUIZ FELIPE PONDÉ

Nelson Costa Jr.

" Ceci Est Un Dieu "

Marco Juric

Fotografia

Teologia Hermenêutica

Sobre os equívocos, exageros, métodos e possibilidades de interpretação teológica no pensamento cristão.

TROPICAL - AIRO

espiritualidade

Sandro Baggio

Trilhando o estreito caminho entre o cinismo e a ingenuidade.

A Bacia das Almas

Onde as ideias não descansam

espiritualidade

drnerium

Just another WordPress.com site

Uma pausa para o café.

Porque precisamos de uma pausa.

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Reino & Sacerdote

Trabalhando para que a Igreja cresça e que o Reino avance!!! Ap 1.5,6

%d bloggers like this: