Valores – uma blindagem para relacionamentos


Apresentarei logo abaixo uma parte de um documento que é resultado de um exercício de um grupo de pessoas que se dispuseram para pensar a respeito dos valores que deveríamos ter como Igreja. Não é uma última palavra sobre o assunto, mas um exercício que deve ser continuado por cada indivíduo e também em grupos.

A Igreja de hoje em dia carece de valores práticos. As teorias já existem aos montões.
Uma Igreja local não deveria se resumir a cultos extremamente paradigmáticos onde os principais ritos da vida cristã são totalmente dramatizados e sua função é quase que somente didática, teórica e pouco prática.
Deveríamos repensar nos valores que dividem os dois reinos – o dos homens e o de Deus – e do império das trevas. Deveríamos repensar o jeito de ser/fazer Igreja. Deveríamos repensar a dinâmica e os resultados.
Apenas alguns valores:
• Comunhão
Por que não nascemos para viver sozinhos…
– Organicidade: que tem a ver com relação orgânica. Crescer de forma natural como uma planta, com a soma de vários elementos, sendo divididos e multiplicados, onde um processo de crescimento precede o outro.
– Liderança: como um motor de transformação, sendo sempre servil e plural (de igual para igual), partindo da primícia de que o líder é um exemplo a ser seguido e também disposto para ser transformado. Acredito que a submissão mútua é essencial e saudável quando baseada na confiança, autenticidade, transparência, a humildade e amizade. Submissão saudável não é aquela que escraviza, mas que liberta. Neste sentido acreditamos que os últimos serão os primeiros, e que servir um ao outro é o chamado maior de todo líder. A liderança não deve seguir o modelo do império Romano, onde está disposta em níveis de hierarquia em que o menor serve ao maior, mas justamente o contrário: deve ser uma liderança servil – o líder serve em todos os sentidos. Liderança tem a ver com vocação que se desenvolve para a maturidade e prudência. Isto acontece ao longo de uma caminhada com Deus e com pessoas.
– Contextualização: Jesus se tornou um de nós. Precisamos nos colocar no lugar de outros. Entrar na pele dos outros. Imergir no meio das pessoas e conectar com a vida delas. Precisamos ir até as pessoas – no mundo delas – ao invés de esperar que pessoas se adaptem a um conjunto de regras relacionadas a uma igreja local para que sejam aceitas…
– Generosidade: ser generoso é dar para quem não merece. Ser amigo, ser irmão. Recebemos perdão e damos perdão. Recebemos de graça e de graça damos.
• Ética
Porque o Brasil virou uma zona geral e as pessoas perderam noção do que é certo ou errado – do bem e do mal. E o pior, nosso povo está se conformando e as aberrações de nossa civilização. tudo está se tornando em normalidades.
“Viver um dia atrás do outro enfatizando ética ao invés de regras.” Wayne Dyer
1. Fazer às pessoas o que gostaríamos q fizessem conosco.
2. Maximizar o impacto positivo e minimizar o impacto negativo;
3. Relevância: Por que que não podemos apenas vegetar. Não vivemos só pra nós. Contribuir para o todo, fazer diferença;
4. Pós-modernidade: vivemos numa sociedade pós-moderna – de muitas oportunidades e influências. Mas nem tudo é relativo, o outro é importante. Tudo é interligado e interdependente. Minha vida não é um fim em si mesmo.
5. Respeito – “princípio ético do recíproco respeito aos direitos de cidadania e à integridade física e moral das pessoas constitui a base que orienta e fundamenta nossas relações com toda e qualquer pessoa envolvida e/ou é afetada por nossas ações”. – Instituto Ethos
6. Próatividade em conflitos – “Se vc tem um problema com o seu broder… Vá e resolva!!! Isso implica que quando alguém tem problemas ou diferenças com outro alguém, que isso seja resolvido de forma calma e amigável entre as duas pessoas. Quando um problema não é resolvido, um mediador pode ajudar na questão. Se o problema não for resolvido ali, é levado a liderança. De forma geral, cada problema é resolvido na esfera em que ele acontece. Se é na esfera particular, é ali que se resolve. Se for em grupo, segue o mesmo padrão.
7. Finanças – Transparência em tudo. O Tudo deve prestação de contas de alguma maneira – revista semestral ou publicação on-line. Doações: Cada um doa o que acha que deve. Este dinheiro é usado para o bem de todos. Doações são sempre anônimas. Arrecadação: Poupamos o lucro de nossos projetos para projetos futuros.
8. Confiança – “A confiança recíproca entre as partes envolvidas é um valor básico e fundamental sobre o qual se assentam todas as nossas relações. A observância aos compromissos assumidos e a sinceridade em assumir apenas aqueles compromissos que somos capazes de cumprir são condições que sempre podem ser cobradas de nós e que cobraremos dos demais. Procuraremos identificar, discutir e agir em situações, atuais ou potenciais, que ponham em risco a coerência e a consistência de nossos princípios e valores.” – Instituto Ethos. Essa é a base da comunhão.
9. Integridade – “Procuraremos conduzir todas as nossas atividades com integridade, combatendo a utilização do tráfico de influência e o oferecimento ou o recebimento de suborno ou propina por parte de qualquer pessoa ou entidade pública ou privada; buscaremos influenciar nossos fornecedores e parceiros para que também combatam práticas de corrupção, nas esferas pública e privada.”
10. Valorização da diversidade e combate a discriminação – “Respeitamos e valorizamos as diferenças como condição fundamental para a existência de uma relação ética e de desenvolvimento da humanidade. Procuraremos estimular a promoção da diversidade cultural, social e étnica como um diferencial positivo de desenvolvimento da nossa missão. Não toleraremos a discriminação sob nenhum pretexto.” Precisamos aceitar pessoas como elas são, envolve-las confrontando-as com valores que serão os limitantes.
• Sustentabilidade
Somado a outros valores, sobrevive por ser auto gerador de recursos. Uma igreja local deveria funcionar como algo que vá muito além de assistencialismo. Deveria servir como incubadora de talentos. Deveria produzir algo que vá além das idéias – uma prática produtiva e geradora de recursos e fundamentação de valores. Exemplo: uma livraria de verdade. Um restaurante. Uma escola. Um hub de empresas, etc.
Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. A sustentabilidade abrange vários níveis de organização, desde a vizinhança local até o planeta inteiro.
• Excelência
Hábitos que se definem pela qualidade e resultados de acordo com o talento e dom de cada indivíduo.
Isto significa:
• Inovação –
• Podemos melhorar sempre –
• Inteligência –
• Criatividade –
• Dar o melhor de si –
• Explorar seu potencial –
Enfim, poderemos ir muito longe, mas, infelizmente, de maneira geral e comum, as pessoas têm uma cosmovisão reduzida. O papel de pastores/presbíteros/mestres/anciãos é o de ajudar a afastar as pessoas de um ponto para que possam enxergar muitos outros. A Igreja de hoje em dia se resume a cultos com maestros e platéia. Com o tempo, isso se torna intediante. Pode crer que sim.
Sugiro que você reuna seus amigos, sua comunidade local, seus sócios, seus irmãos, sua família, etc. e desenvolva uma lista de valores para se alinharem num único propósito. Isso servirá para blindar relacionamentos pessoais e instituições. Pense nisso.
Boas ondas,
Tropical

Etiquetas:

One Comment em “Valores – uma blindagem para relacionamentos”

  1. Gesse 17 de Fevereiro de 2011 às 01:20 #

    >Olá Tropical!Legal o texto!Confesso que a primeira vez que li o texto pensei que você iria falar de como os valores levados aos extremos nos afastam uns dos outros eheuahe como uma blindagem mas foi na direção oposta e do jeito que você colocou deu para entender bem isso =) …Os estudos estão bacanas por enquanto não tenho críticas não…esse último acho que foi o mais legal na participação até porque eles tiveram que fazer algo e discutir! Manero! Acho que seu papel ali é esse mesmo fomentar ideias e ajudar o dialogo e a discussão da realidade e dos problemas deles =) que são os mesmos nossos claro! =) Um abraço !Fique na PazSeu irmão Gessé

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Coletivo TraçaUrbana

o c o r p o e n t r e d o t e c i d o u r b a n o

De volta ao Manual

Pensamentos sobre o amor de Deus na vida cotidiana

projetosilva

Ukulele e Voz ,Letras Simples e Pensamentos Sinceros...

Don Charisma

because anything is possible with Charisma

Do Pensamento no Deserto

CRÔNICAS, ARTIGOS, ENTREVISTAS E IDÉIAS DE LUIZ FELIPE PONDÉ

Nelson Costa Jr.

" Ceci Est Un Dieu "

Marco Juric

Fotografia

Teologia Hermenêutica

Sobre os equívocos, exageros, métodos e possibilidades de interpretação teológica no pensamento cristão.

TROPICAL - AIRO

espiritualidade

Sandro Baggio

Trilhando o estreito caminho entre o cinismo e a ingenuidade.

A Bacia das Almas

Onde as ideias não descansam

espiritualidade

drnerium

Just another WordPress.com site

Uma pausa para o café.

Porque precisamos de uma pausa.

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Reino & Sacerdote

Trabalhando para que a Igreja cresça e que o Reino avance!!! Ap 1.5,6

%d bloggers like this: