Formas


O culto vem antes da forma.
A paixão vem antes da forma.
O barulho vem antes da forma.
A festa vem antes da forma.
O relacionamento vem antes da forma.
Enfim:
A vida precede a forma.
A forma é uma conseqüência – pode aparecer das idéias, bem intencionadas, mas nem sempre corretas, às vezes bem incorretas; pela falta de conhecimento, da sua própria experiência ou da experiência dos outros; da cultura, da vida. Existem muitas formas, pouco criativas e muitas emprestadas – (im)prestáveis. Não me oponho a elas por que tenho o prazer em deformações, mas porque a deformação passou a ser a forma correta, como um fim em si mesma em detrimento da essência. Nesse sentido a forma precisa ser reavaliada, repensada, questionada. A forma se tornou velha e ultrapassada, assassinou o único propósito. Uma forma velha não pode receber vinho novo, senão arrebenta. Sei que a forma não é a coisa mais importante, pois vem depois, é um resultado. Mas se o resultado ficou esquisito é porque a forma foi estragada pelos velhos costumes de uma natureza caída. Agora, ela não pode receber vinho novo. Então devemos jogar fora a forma ou reavaliar o que a (de)formou? Acho que foi a velha maneira de pensar – deve ter um pouco mais de seis mil anos. Precisamos uma nova maneira de pensar. Isso não é daqui, vem de cima, do alto, de dentro para fora, de Um de fora desse mundo para dentro de nós. Quando a maneira de pensar for transformada, a forma será uma conseqüência saudável. Experimentaremos o que é bom, perfeito e agradável. Dai a forma, que já não mais será um sistema, mas um recipiente, poderá receber o vinho novo. Todos beberão e ficarão satisfeitos. A alegria tomará o lugar da liturgia, da letargia e da tradição envelhecida. Não quero desrespeitar a história, mas continuá-la. Seremos libertadores do mesmo jeito que fomos alcançados por Jesus Cristo – o dono do odre e do vinho. Beberemos em vários tipos de copos. Seremos recipientes. Porém o vinho só poderá ser um – o bom vinho da da festa das bodas de um casamento. Esse vinho não pode ser despejado em velhas e corrompidas formas.

Boas ondas,

Tropical

Enviado de meu iPod

Etiquetas:,

2 comentários em “Formas”

  1. Gilson Fox 14 de Fevereiro de 2010 às 18:46 #

    >Nossa irmão que texto hein!Aqui, catei um texto seu ae, tem problema?Abspaz

Trackbacks/Pingbacks

  1. A taça está quebrada… | Tropical – AIRO - 25 de Abril de 2012

    […] Sugiro que leiam: Formas […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Coletivo TraçaUrbana

o c o r p o e n t r e d o t e c i d o u r b a n o

De volta ao Manual

Pensamentos sobre o amor de Deus na vida cotidiana

projetosilva

Ukulele e Voz ,Letras Simples e Pensamentos Sinceros...

Don Charisma

because anything is possible with Charisma

Do Pensamento no Deserto

CRÔNICAS, ARTIGOS, ENTREVISTAS E IDÉIAS DE LUIZ FELIPE PONDÉ

Nelson Costa Jr.

" Ceci Est Un Dieu "

Marco Juric

Fotografia

Teologia Hermenêutica

Sobre os equívocos, exageros, métodos e possibilidades de interpretação teológica no pensamento cristão.

TROPICAL - AIRO

espiritualidade

Sandro Baggio

Trilhando o estreito caminho entre o cinismo e a ingenuidade.

A Bacia das Almas

Onde as ideias não descansam

espiritualidade

drnerium

Just another WordPress.com site

Uma pausa para o café.

Porque precisamos de uma pausa.

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Reino & Sacerdote

Trabalhando para que a Igreja cresça e que o Reino avance!!! Ap 1.5,6

%d bloggers like this: