Referências – heróis de mentirina…


Até hoje, em relação as coisas que aprendi, devo em grande parte às pessoas que sempre me questionaram. Além dessas pessoas, também creio que Deus usa a matéria-prima das contradições da vida para me revelar através de um espelho de prata e puro vidro, porém desejo que a que luz dEle seja refletida com mais intensidade do que a minha própria. Reconheço a luz e a voz do Pai, mas ainda sou bem capaz de me distrair para cometer mais um engano. Se eu quiser entender a humanidade, basta me olhar no espelho. Sei de uma coisa: que sempre serei carente de misericórdia e graça.

Não sabemos de tudo e, em relação as coisas que achamos que já sabemos, temos muito mais a aprender se nos dispusermos com humildade verdadeira – convivendo com os amigos e praticando a piedade.
Aprendi que para afirmarmos verdadeiro conhecimento sobre qualquer assunto, antes precisaremos responder bem às questões paradoxais e, se mesmo assim essas contradições não forem tão suficientes para desmontar uma idéia, elas apenas ganharão maior força. Um dia me disseram que Deus não existia pelo fato do caos em que o nosso mundo está. Então busquei saber qual era a causa dessa situação e encontrei muito mais coerência no que a bíblia diz sobre o mundo em que vivemos do que em argumentações ateístas. Conheço muitos outros pontos que tentam anular Deus, mas que me servem de maior estrutura para minha convicção na fé que recebi d’Ele.

Gosto de ser confrontado.
O estilo de vida que escolhi para viver nesses últimos anos – fora dos altos muros dos guetos denominacionais de uma igreja local – tem gerado muitas confrontações por parte de alguns amigos e diferentes pessoas.

Posso dizer que já respondi a muitas questões em meio a grandes confrontos de idéias teóricas e teorias práticas. Aprendi muito com amigos e inimigos, solidários ou aversivos. Aprendi a me auto-confrontar e a ser confrontado pelo Espírito Santo de Deus. Por conseqüência disto meus santos referenciais são as pessoas comuns, de rotinas ordinárias e corações verdadeiros; não mais as pessoas intocáveis e irreais. Antes era induzido por histórias duma novela religiosa em que as personagens só apareciam em cena, mas seus donos, nunca pegos fora do papel ou da representação – eu também quis ser artista heroi, mas abandonei meu papel antes de assinar o contrato que me prenderia como um refém. Fora Jesus Cristo, nunca passou pela minha cabeça que humanos pudessem ser perfeitos, mas que homens sinceros cresciam para chegar ao tamanho de Cristo. Percebi que a santidade de muitos ex-exemplos era apenas um papel e, que ao invés de adultos, eram anãos fantasiados de gigantes.

Existe uma tendência natural e uma idéia errada de que as pessoas referenciais são aquelas de que conhecemos somente as virtudes, conseqüentemente pessoas distantes, às vezes reais, outras vezes apenas artistas ou heróis que voam alto demais para serem próximos. Quero dizer que gostamos das intocáveis pessoas distantes, daqueles que não temos convivência e amizade. Será que se nos aproximássemos mais de nossos referenciais eles continuariam sendo exemplos? Temos a facilidade para anular as qualidades das pessoas relacionáveis pelos poucos defeitos que elas têm em comparação ao herói voador. Lógico que todos têm defeitos, mas sempre existirá um que nós não aceitaremos. É este defeito que tem poder para anular as outras coisas boas e nos distanciar dos amigos que podem nos ensinar ou aprender algo mais. Contudo quero apenas dizer que valorizo meus amigos de perto. Os amigos que são pessoas comuns, com limitações e lutas, dilemas, vacilos e cara de dia-a-dia, mas cheios de sonhos que alimentam minha esperança e me faz voar com asas emprestadas. Valorizo amigos cheios de inconformidades que me ajudam a transformar e querer reformar, amigos que têm pecados que me ensinam a perdoar e perdoam para me ensinar a arrepender. Vejo que o Espírito Santo trabalha entre irmãos comuns e amigos sinceros mais do que em supermans e smallvilles – pois nesse contexto o salvador da pequenópolis é o herói de mentirinha.

Meus amigos anãos se tornam, a cada dia, verdadeiros gigantes na fé, mas eles mesmos não percebem.

Boas ondas,

Tropical

Etiquetas:

3 comentários em “Referências – heróis de mentirina…”

  1. Lica 5 de Fevereiro de 2010 às 13:06 #

    >Olá brother!Hoje pela manhã conversando com Deus, perguntei-lhes algumas coisas das quais meu coração têm se inquietado diante da tamanha contradição em que estamos vivendo em nosso cristianismo atual… confesso que parte dessas respostas encontrei ao ler este artigo que com palavras simples, mas profundas em sua mensagem tocou meu coração.Deus o abençõe!

  2. . 6 de Fevereiro de 2010 às 19:50 #

    >O tropical, enquanto estava lendo esse artigo, lembrei de um versiculo do salmo 16 que fez com que grande parte do que você apresentou me fizesse sentido, que é o versiculo 3, tamo junto e até quinta feira, se vc tiver livre colo ai……flo

  3. . 6 de Fevereiro de 2010 às 19:53 #

    >Vou plagear sua história e do benja,para falar sobre praticar a existencia e a presença do Pai no meu próximo artigo, abração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Coletivo TraçaUrbana

o c o r p o e n t r e d o t e c i d o u r b a n o

De volta ao Manual

Pensamentos sobre o amor de Deus na vida cotidiana

projetosilva

Ukulele e Voz ,Letras Simples e Pensamentos Sinceros...

Don Charisma

because anything is possible with Charisma

Do Pensamento no Deserto

CRÔNICAS, ARTIGOS, ENTREVISTAS E IDÉIAS DE LUIZ FELIPE PONDÉ

Nelson Costa Jr.

" Ceci Est Un Dieu "

Marco Juric

Fotografia

Teologia Hermenêutica

Sobre os equívocos, exageros, métodos e possibilidades de interpretação teológica no pensamento cristão.

TROPICAL - AIRO

espiritualidade

Sandro Baggio

Trilhando o estreito caminho entre o cinismo e a ingenuidade.

A Bacia das Almas

Onde as ideias não descansam

espiritualidade

drnerium

Just another WordPress.com site

Uma pausa para o café.

Porque precisamos de uma pausa.

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Reino & Sacerdote

Trabalhando para que a Igreja cresça e que o Reino avance!!! Ap 1.5,6

%d bloggers like this: