Cultura ou intimidade?


 

Nesse último domingo desafiei as pessoas a pensarem em “como seria sua vida caso não carregasse consigo influências culturais e religiosas.” Talvez isso não seja possível. Até mesmo porque, creio eu, que dentre outras coisas a influência é um princípio. Deus deu ordem aos patriarcas para que contassem suas histórias aos filhos para que eles se lembrassem das alianças. Disse que tal prática deveria se estender em todas as gerações para que temessem ao Senhor. 
 
Pelo que me parece não foi à toa que após dois milênios temos a bíblia em nossas mãos, que a cada dia ela tem vencido fronteiras e alcançado mais pessoas, que a usamos para aprender através de suas histórias e a usamos para ensinar nossos filhos.
 
Porém como eu sei que uma influência poderá ser tanto para o que é certo como também para o que é errado, pedi as pessoas que fizessem tal exercício mental. Também sei que cada história não é um fim em si mesma, mas sua essência é o que realmente importa – seus valores imutáveis. O oposto disso é uma corrupção de valores básicos. Sei que uma cultura não deviria interferir na essência, mas esta deveria interferir na cultura.
 
Digo isso porque faz algum tempo que tenho percebido o estrago que a cultura causou em mim mesmo destruindo assim o que seria a essência da vida de Deus em Jesus Cristo. Comecei bem quando conheci a Jesus pela obra do Espírito Santo em minha vida; mas me perdi aos poucos quando deixei que toda uma cultura religiosa, influenciada por uma cultura ocidental moderna, me roubasse a liberdade e conseqüentemente, vida de filho. O culpado disso, a soma de muitas coisas – não estou fora.
 
A vida do meu filho comigo deverá ser construída dia-após-dia com base em nossa intimidade – valores adventos do conhecimento – para que quando ele for maior (adolescente, adulto), não seja corrompido por uma cultura externa, secular. Minha saúde espiritual poderá ser o reflexo da minha intimidade com Deus, ou da deturpação de valores essenciais causados pela cultura religiosa. Inconformidade com essa cultura é uma grande dica. A transformação pela renovação dos pensamentos, uma obra sobrenatural do Espírito Santo em nossas vidas, é necessária para experimentarmos a vida de filho.
 
Quando uma cultura ultrapassa seus próprios limites, compromete a saúde da Igreja. Pois ela coloca limites onde Deus não colocou, e torna a um novo cativeiro a pessoa que já havia sido liberta.
 
Infelizmente isso também tem acontecido na minha geração. Consequentemente a igreja institucionalizou-se; e o que se vê e ouve-se é uma culturização descarada. Estão trazendo de volta preceitos de uma época remota para criar uma subcultura religiosa que nada tem a ver com “vida com Deus”.
 
Sinta-se também desafiado a viver como se nada o tivesse influenciado, mas dependesse somente de Deus, da obra do Espírito Santo para lhe ensinar a respeito de todas as coisas. Deixe de ler seus livros teológicos por um tempo para ler somente a bíblia. Mas leia muitas vezes. Leia os evangelhos, medite na Palavra, ore, se humilhe. Abra mão das bíblias de estudo por um tempo e conte com a pura revelação e inspiração. Deixe de ouvir histórias dos outros para viver sua própria história. Duvide mais de si mesmo. Confronte seu conhecimento e analise sua intimidada com o Pai. Tire umas férias com Ele e vá para uma ilha deserta – você e o Pai, ninguém mais.
 
 
Valeu galera,
 
Tropical
 
 
 
 

One Comment em “Cultura ou intimidade?”

  1. Lális 18 de Fevereiro de 2009 às 01:16 #

    >Li, vou reler, depois comentar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Coletivo TraçaUrbana

o c o r p o e n t r e d o t e c i d o u r b a n o

De volta ao Manual

Pensamentos sobre o amor de Deus na vida cotidiana

projetosilva

Ukulele e Voz ,Letras Simples e Pensamentos Sinceros...

Don Charisma

because anything is possible with Charisma

Do Pensamento no Deserto

CRÔNICAS, ARTIGOS, ENTREVISTAS E IDÉIAS DE LUIZ FELIPE PONDÉ

Nelson Costa Jr.

" Ceci Est Un Dieu "

Marco Juric

Fotografia

Teologia Hermenêutica

Sobre os equívocos, exageros, métodos e possibilidades de interpretação teológica no pensamento cristão.

TROPICAL - AIRO

espiritualidade

Sandro Baggio

Trilhando o estreito caminho entre o cinismo e a ingenuidade.

A Bacia das Almas

Onde as ideias não descansam

espiritualidade

drnerium

Just another WordPress.com site

Uma pausa para o café.

Porque precisamos de uma pausa.

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Reino & Sacerdote

Trabalhando para que a Igreja cresça e que o Reino avance!!! Ap 1.5,6

%d bloggers like this: