Reféns de si mesmos


 

Estou aqui num lava-rápido nas Perdizes esperando limparem meu carro e o Rincon (ele mesmo, aquele ex jogador do fazendinha), está sentado a minha frente falando ao telefone sem parar – ele não estava?… deixa pra lá.

Antes de entregar meu carro, estava ouvindo uma das programações dessas rádios gospel. Continuo impressionado com exageros entre os líderes evangélicos que estão nas mídias. A luta pela conquista de novos fiéis para as suas próprias denominações tem feito de antigos homens de Deus, estelionatários espirituais. Assinam o nome de Deus abaixo de seus dizeres imperialistas. Não acho que seja numa maldade planejada, acho sim, que começando bem corromperam-se no meio do caminho. Hoje eu entendo o porque é mais importante o fim e não o início das coisas. Estes homens tornaram-se reféns de suas verdades próprias, de seus próprios templos e suas vaidades. Infelizmente.

A igreja deixou de ser gente cheia de Deus para se tornar um prédio cheio de gente… Um outro prédio, mais um, mais outro, enfim, quantas denominações existirem.

Quanto maior for o título, alcance através da mídia e o número de seus templos humanos, maior é o poder do líder. Poder se tornou a força necessária para conquista de novos fiéis, não o amor. Segundo eles, maior é o que faz milagres do que aquele que serve. Maior é o que ressuscita os mortos do que o que reconhece seus erros. Maior é aquele que controla as multidões do que o que ama humildemente. Mas contrapondo estes modernos conceitos de grandeza, o mais poderoso rei que Israel teve disse em sua sabedoria: “… maior é o que domina seu próprio espírito do que o que toma uma cidade”.

A briga pelo reino que é de Deus está bem feia. Porém como este reino torna-se muito alto para os gananciosos – inalcansável – enganosamente apoderam-se apenas do inferior reino dos homens, consequentemente já receberam sua glória e recompensa.

Já faz cinco minutos que meu carro ficou pronto. Preciso ir. Você deve estar pensando no Rincon, não está? Ele continua do mesmo jeito de meia hora atrás – sentado a minha frente e falando ao telefone.

Preciso da ajuda do Espírito Santo de Deus, de minha família e amigos espirituais para não me tornar um refém do institucionalismo religioso e também de minhas próprias vaidades. Afinal de contas, todos os reinos tem suas seduções.

Tropical


Etiquetas:,

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Coletivo TraçaUrbana

o c o r p o e n t r e d o t e c i d o u r b a n o

De volta ao Manual

Pensamentos sobre o amor de Deus na vida cotidiana

projetosilva

Ukulele e Voz ,Letras Simples e Pensamentos Sinceros...

Don Charisma

because anything is possible with Charisma

Do Pensamento no Deserto

CRÔNICAS, ARTIGOS, ENTREVISTAS E IDÉIAS DE LUIZ FELIPE PONDÉ

Nelson Costa Jr.

" Ceci Est Un Dieu "

Marco Juric

Fotografia

Teologia Hermenêutica

Sobre os equívocos, exageros, métodos e possibilidades de interpretação teológica no pensamento cristão.

TROPICAL - AIRO

espiritualidade

Sandro Baggio

Trilhando o estreito caminho entre o cinismo e a ingenuidade.

A Bacia das Almas

Onde as ideias não descansam

espiritualidade

drnerium

Just another WordPress.com site

Uma pausa para o café.

Porque precisamos de uma pausa.

jonasmadureiradotcom.wordpress.com/

"Quebre os grilhões da cela, mas não se assuste se o prisioneiro não sair, talvez a cela seja absurdamente confortável."

Reino & Sacerdote

Trabalhando para que a Igreja cresça e que o Reino avance!!! Ap 1.5,6

%d bloggers like this: